sábado, 22 de novembro de 2014


Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Mateus 16:24



Vejo muitas pessoas todos os dias indo e voltando de diversas igrejas e denominações diferentes, sendo que a maioria são Cristãos, e uma pergunta que sempre me vinha a cabeça era essa: tendo tantas pessoas se declarando Cristã (se não me engano 86% dos Brasileiros se declaram acreditar em Cristo, segundo o IBGE), como o mundo em nossa volta ainda se mantem tão longe da vontade de Deus?

Acredito que uma das respostas para essa questão é o fato de que muitas pessoas em nosso meio são somente fã de Jesus Cristo e não discípulo de Jesus, em outras palavras muitas pessoas ficam em volta de Jesus como a multidão que o seguia, porém são poucas as que querem viver um vida de intimidade com Ele, assim como os seus discípulos.

Segundo o dicionário Aurélio online a definição para a palavra fã é a seguinte: “1) Indivíduo que admira entusiasticamente uma figura pública, geralmente do mundo do espetáculo. 2 Pessoa que nutre grande admiração por alguém ou alguma coisa”,e a definição para a palavra discípulo é: “1 Pessoa que recebe instrução (em relação a quem lha dá).2 Aquele que aprende. 3 Aluno. 4 Aquele que segue as doutrinas de outrem. 5 Sectário”.

Ou seja, muitas pessoas estão vivendo uma vida Cristã em que são somente fãs de Cristo, admiram a Ele e reconhecendo que a autoridade divina dela, porém não seguindo os seus passos, tão pouco querendo aprender com a Bíblia ou com alguma igreja, pois como vimos na definição, ser discípulo é ser aluno, isso é aprender com o Mestre Jesus.

Desta forma para ser discípulo de jesus temos duas características que quero tratar neste post:

1) RENUNCIA: para sermos discípulos de Jesus a primeira coisa que teremos que fazer é renunciar a nossas próprias vontades, renunciar o pecado da nossa vida, ou seja, nascer de novo como nova criatura em Cristo, deixando o velho homem para trâs.

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Gálatas 2:20

Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Romanos 6:6

Logo, a primeira pergunta que devemos nós fazer para sabermos se somos discípulos ou fãs de Jesus é: o que eu tenho renunciado para agradar a Jesus? Eu ainda tenho vivido somente para as minhas vontades?

2) SER SEMELHANTE: A origem da palavra Cristão, inicialmente na Antioquia, era uma forma de deboche utilizada, que seu significado era “pequenos Cristos”, pois as pessoas que pregavam o reino de Deus naquela época era semelhante a seu mestre, como replicas de Jesus. Quanto mais aprendemos e vivemos com o Mestre, mais parecido com Ele nos tornam. Ou como dizem, você tem o “aroma” de Cristo, você é semelhante a Cristo.

E, daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente também tu és deles, pois a tua fala te denuncia.
Mateus 26:73

Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. 1 Coríntios 12:12


Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; Efésios 5:1

Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas. Hebreus 6:12

Sede meus imitadores, como também eu de Cristo. 1 Coríntios 11:1

Ser somente Fã de Jesus não irá trazer o reino de Deus a onde estivermos. Temos que ser discípulos de Jesus, somente assim poderemos ver o REINO de Deus e se manifestar nessa terra. E o primeiro passo é o arrependimento, que é mudança de atitudes, confesse a Cristo com sua boca e atitudes, como um Verdadeiro Discípulo.

Como tem sido a nossa vida com Jesus, temos realmente renunciado o nosso eu interior, o pecado e as coisas que nos afasta de Deus, e tornando a nossas atitudes semelhantes a de Cristo? A nossa vida tem revelado a Jesus Cristo ou a nós mesmo? Jesus está voltando, e você é Fã ou Discípulo de Jesus?

O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
Apocalipse 3:5

Wellington Dias de Paula
God Bless U
Escrito por Wellingon 0 comentários
Continue lendo...

sexta-feira, 21 de novembro de 2014



Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que esta seja a melhor sexta-feira de sua vida inteira! Conforme combinamos na última semana, a partir de hoje iniciaremos uma série sobre os sete pecados capitais. E iniciaremos nossa conversa com a vaidade, que em outras versões desta lista aparece como soberba ou orgulho. 

           A Mitologia grega pode nos ajudar um pouco a entender mais sobre este conceito. Ela nos conta a respeito de um cidadão chamado Narciso. Ele era tão apaixonado pela sua imagem, que morreu de fome por permanecer admirando sua imagem refletida na água.



           Desta história da mitologia surgiu o narcisismo que é a preocupação doentia com sua imagem. Uma grande questão sobre a vaidade é que ela preza, assim como Narciso, a imagem refletida não mais em espelhos d´água, mas nas redes sociais, fotografias e mídias digitais por aí. A impressão que podemos ter é a de que tudo o que fazemos tem o objetivo de ganhar "Likes" no Instagram ou no Pinterest. 


           Uma coisa é você gostar de se arrumar e estar apresentável por onde andar, outra coisa é viver em função da criação de uma imagem para que os outros  possam enxergar um outro você.


         Um sintoma simples desta neurose com relação à imagem vem através da pergunta? Quantas vezes você publicou a primeira selfie que você tirou? A grande maioria vai tirar 30 fotos para publicar uma, e qual é razão disso? Queremos parecer melhores do que realmente somos para o mundo virtual..


            Queremos ser vistos, queremos ser invejados, queremos ser... idolatrados. Este é o lado doentio e sombrio da vaidade. A vaidade leva a uma escravidão à imagem que impede a pessoa de ter uma vida normal. Tudo passa a ser calculado a partir desta imagem. Os recursos pessoais são investidos todos para a manutenção desta imagem. Qual seria outra explicação humanamente racional para as filas nas lojas da Apple para comprar o último modelo do Iphone? Qual é a glória em ser o primeiro a conseguir um telefone que seis horas mais tarde estará disponível para o público em geral? Amor pela tecnologia? Fidelidade à filosofia de Steve Jobs? Ou pura e simples ostentação para os amigos? 

              
          Como explicar o sucesso do conceito de OUTLET? Onde os brasileiros que vão ao exterior gastar milhares e milhares de dólares para comprar roupas de coleções passadas que os americanos já não querem mais? Aliás, quando circulamos nos EUA fora do circuito para os turistas, dificilmente veremos um americano usando as roupas das marcas que os brasileiros amam. As marcas são mais que vestir, são uma espécie de status social que coloca quem as usa em situação de superioridade em relação a quem não usa. Esta mentalidade é poderosa com os jovens e adolescentes que incorporam isso e passam a investir muito para poderem acompanhar as "tendências" desta moda, que mudam toda a hora justamente para ser impossível estar sempre antenado no que for mais recente no mundo da moda.



          Saindo da vaidade com a casca que é o que vestimos, não podemos deixar de mencionar a vaidade com o corpo, tratamos um pouco a respeito disso em nosso post sobre a ditadura da beleza, onde muito mais do que o argumento de manter a saúde, é mostrar que o seu corpo é melhor e mais bonito que o da sua amiga ou do seu amigo. Malhar se torna um vício que já possui até nome, VIGOREXIA que é similar a anorexia. Para o vigoréxico, seu corpo nunca está sarado o suficiente. Mais uma vez, qual é o propósito de ter aquele abdômen sarado, aquelas pernas duras, coxas grossas e músculos tonificados? Na maioria dos casos é mostrar que através de sua dedicação e sacrifício, você conseguiu aquilo que os restante da sociedade, que é preguiçosa, sem foco, sem objetivos, ou seja fracassados não conseguem... Mas será que a obtenção do padrão de beleza da sociedade é o alvo e a meta da grande parte desta mesma sociedade?

  

         Se você quer e pode passar horas na academia todos os dias malhando, ótimo, muito legal, tudo certo. Agora pensar que aqueles que não fazem isso são piores que você porque estão gordos, feios, etc, etc,etc são sintomas claros de narcisismo e vaidade doentia. Você entende onde quero chegar? Enquanto você fizer algo, qualquer coisa porque você gosta desta coisa está tudo certo. A partir do momento que seu alvo não é mais o seu próprio bem estar e satisfação, mas seu objetivo é mostrar aos outros como você é superior a elas pela roupa que usa ou pelo corpo que conquistou, é exatamente aí que está o problema. 

          Conceitos como metrosexual, urbesexual e tantos outros servem para justificar a vaidade como algo válido em nossa sociedade. Porém a vaidade excessiva tem criado gerações de homens e mulheres que já não sabem mais seu papel dentro do casamento e trazido muitos problemas. Homens extremamente femininos e mulheres masculinas colocam masculinidade e feminilidade em uma linha muito tênue que tem causado muita confusão em nossos dias.

             É muito bom que um sábio que viveu cerca de 3000 mil anos atrás tenha refletido muito sobre a vaidade, pois ao final de uma vida próspera com tudo aquilo que achamos que seria hoje sucesso, ele entendeu que não são essas coisas as mais importantes para uma boa vida na terra. Este homem foi o rei Salomão e sua reflexão pode ser encontrada no livro de Provérbios e Eclesiastes de nossa bíblia. Ele nos disse:

Trabalhar com língua falsa para ajuntar tesouros é vaidade que conduz aqueles que buscam a morte. Provérbios 21:6

Atentei para todas as obras que se fazem debaixo do sol, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito. Eclesiastes 1:14

Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume; Provérbios 30

Porém, se o homem viver muitos anos, e em todos eles se alegrar, também se deve lembrar dos dias das trevas, porque hão de ser muitos. Tudo quanto sucede é vaidade. Eclesiastes 11:8   

Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade. Eclesiastes 5:10


        Resumindo o que Salomão disse através do Espírito Santo, foi que não adianta nada passar a vida toda criando uma imagem para os outros, pois os efeitos do tempo chegarão para todos nós: a beleza exterior se acaba, os músculos tonificados e as curvas acabam mudando com a mudança do corpo. Quando se percebe isso, geralmente é tarde demais. Neste momento perceberemos que deveríamos ter investido nosso tempo e nossos recursos na melhora de nosso eu interior, pois o caráter, a honestidade, a bondade e todos os bons frutos que possamos colher, estes não envelhecem nunca e permaneceremos jovens quando formos agradáveis aqueles que estão a nossa volta.

         Para terminar este texto e ele não ficar longo DEMAIS... a figura que abre nosso papo de hoje é a do filme: "O retrato de Dorian Gray", este um dos principais contos do escritor Oscar Wilde em 1890. Nele, o personagem principal permanece sempre jovem e lindo, devido a uma maldição que prendia sua alma a uma pintura de si mesmo. Toda a podridão de seu caráter era manifestado no quadro que mudava todas as vezes que Dorian fazia alguma coisa moralmente questionável. Enquanto seu eu exterior permanecia belo e jovem, a pintura que representava sua alma, apodrecia... As vezes tenho a impressão de que alguns autores do passado deram uma "espiadinha" em nosso tempo para então escrever seus textos...

           Se você quer um antídoto para a vaidade, busque crescimento espiritual e invista no seu caráter... ele é muito mais importante que a roupa que você veste ou no corpo que você está moldando... seja semelhante ao nosso Mestre Jesus que nos ensinou o caminho pelo qual devemos andar.

A alegria do coração transparece no rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito. Provérbios 15:13

Assim como a água reflete o rosto, o coração reflete quem somos nós. Provérbios 27:19

            Neste sentido, guarde seu coração da vaidade e seus dias na terra serão muito felizes! E isto não tem nada a ver com dinheiro, mas com paz de espirito! Leia sua bíblia e viva mais leve!

Abraços e até semana que vem!

Pastor Eduardo Medeiros
 

Escrito por Eduardo Medeiros 0 comentários
Continue lendo...

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Olá pessoal! Tudo bem? Meu texto de hoje começara de uma maneira diferente! Quero compartilhar com vocês como Cristo tem me respondido acerca de meus questionamentos e dúvidas.

Certo dia na ida para o trabalho estava com dúvidas com relação aos meus planos para o futuro, pensando em tomar decisões precipitadas, baseadas em meus sentimentos. Aflita e ansiosa em pensamento fiz a seguinte oração: “Deus estou perdida sobre diversas questões em minha vida peço a o Senhor que me de um direcionamento, que me de uma resposta sobre o que devo fazer”. Terminei minha oração e a resposta veio rápida e certeira em meu coração quando me deparei com o seguinte versículo: “Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu o Senhor, quem está falando. Então vocês vão me chamar e orar a mim e eu responderei.” (Jeremias 29: 11), o versículo atingiu em cheio meu coração e de repente tudo ficou claro em minha mente a resposta que Deus tinha para tantos questionamentos era simples e direta: FIQUE EXATAMENTE ONDE VOCÊ ESTÁ.

Mas porque ficar onde está? O versículo relatado acima foi escrito por Jeremias através de uma carta endereçada para os Judeus que na época encontravam-se na Babilônia, a carta dizia que Deus havia permitido que os judeus fossem levados como prisioneiros por Nabucodonosor, e que o conselho era que permanecessem na Babilônia, que formassem famílias que trabalhassem em prol daquela nação e que se eles contribuíssem para que a Babilônia prosperasse assim também eles prosperariam, e que em nenhum momento eles seriam desamparados por Deus.  Há momentos em nossas vidas em que nos encontramos em certos lugares e situações (igreja, trabalho, casamento, cidade e etc.), que sentimos vontade de fugir, nossos sentimentos e emoções nos dizem para batermos em retirada, mas a ordem é ficar! Fico imaginando o povo de Israel, vivendo longe de sua terra seu lar, em um país totalmente desconhecido de estranhos costumes, totalmente diferente, talvez todos os dias eles fizessem orações a Deus pedindo que os tirassem de lá, mas de repente Deus usa um profeta jovem e aparentemente sem nenhuma experiência para dizer que a ordem é ficar.

Deus pede para ficarmos, pois é tempo de tratamento de caráter, nossos corações e sentimentos são enganosos “Quem pode entender o coração humano? Não há nada que engane tanto quanto ele; esta doente demais para ser curado” (Jeremias 17: 9), muitas vezes a vontade de largar tudo é enganadora, aparentemente é a melhor solução, mas acaba se tornando uma grande cilada do inimigo que até mesmo usa pessoas para dizerem aquilo que gostaríamos de ouvir.

Israel estava repleta de profetas enganadores, que temiam transmitir a real mensagem para o povo dizendo aquilo que eles queriam ouvir, aconselhando que causassem uma guerra, quando na verdade era necessário viver em paz na Babilônia.

Deus quer tratar nosso caráter, e para isso é necessário ouvi-lo e seguir a sua vontade, não questionar somente obedecer para que no futuro venhamos entender o porquê de ter passado por tais situações, ele é tão cuidadoso com seus filhos que cuida para que nós venhamos a estar preparados para o que vem pela frente.

José foi traído por seus irmãos, vendido como escravo, enviado para o Egito, e preso por uma acusação falsa, ele tinha todos os motivos para fugir, murmurar contra Deus e questionar, mas ele ficou a onde ele estava e no momento certo seu dom de interpretação de sonhos chegou aos ouvidos de faraó e por ter sido guiado pela vontade Deus tornou-se governador do Egito e ainda reencontrou sua família perdoando seus irmãos, talvez se José não tivesse passado por todas aquelas provações ele não teria capacidade para exercer a missão dada por Deus a ele.

 Ao ler esses versículos e ver o que Deus fez na vida de José eu pude entender que o que Deus quer para minha vida é que eu permaneça exatamente onde estou, pois é o momento em que devo esperar no Senhor e deixar que ele venha tratar meu caráter, me tornando uma pessoa melhor e mais preparada para o que virá futuramente.

Quantas vezes as respostas para nossos questionamentos são tão simples e diretas que na ânsia de esperarmos por outra resposta a qual queremos ouvir impedimos o agir de Deus em nossas vidas, tantas coisas pelas quais passei nos últimos anos, hoje posso olhar para trás e entender mais ou menos o porquê vivi tais situações, e consigo ver o agir de Deus, é um constante processo.

Talvez hoje você não entenda o porquê de tantas coisas, mas esse não é o momento de entender é o momento de obedecer e ser fiel a Deus para que o nome Dele seja glorificado em sua vida, os Israelitas não entendiam o porquê de viver na Babilônia em paz quando podia-se promover uma guerra, eu não entendo tantas coisas, mas no momento ele só quer que eu permaneça em sua palavra com fé.

Ele quer que você permaneça para tratar seu coração e te ajudar a superar todas as barreiras que te impedem de ser feliz e te capacitar para que você esteja preparado para assumir aquilo de especial que Deus tem para sua vida.

O lugar onde queremos estar muitas vezes não é o lugar onde devemos estar! Entender isso é o nosso grande desafio.

Quero finalizar esse post com uma simples oração: Senhor coloco diante de sua presença nossas vidas, muitas vezes não conseguimos entender o seu agir em nossas vidas, mas peço que o Senhor venha estar guiando nossos passos, e que nós venhamos estar no centro da sua vontade. Amém

Que Deus abençoe! Abraços

Aline de Almeida Santos
Escrito por Aline de Almeida Santos 0 comentários
Continue lendo...

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Bom dia pessoal, tudo certo? Espero que sim =)
Vamos para mais uma moral:

Durante a II Guerra Mundial, nos Estados Unidos, era costume uma família que tivesse um filho que servisse nas Forças Armadas colocar uma estrela na janela frontal da sua casa.
Porém, uma estrela dourada indicava que o filho tinha morrido por apoio à causa do seu país.
Há anos, Sir Harry Lauder contou uma história comovente sobre este costume. Ele disse que uma noite um homem caminhava por uma rua de Nova Iorque, acompanhado pelo seu filho de 5 anos. O pequeno foi atraído pelas luzes que brilhavam nas janelas das casas e quis saber por que é que algumas casas tinham uma estrela nas janelas.
O pai explicou que aquelas famílias tinham um filho a combater na guerra. A criança bateu as palmas quando viu outra estrela na janela e exclamou, “Olha, Papai, outra família que deu o filho ao seu país”.
Finalmente chegaram a um descampado, depois da correnteza das casas. Daquele lugar podia-se ver uma estrela a brilhar no céu. O pequenino voltou à olhar, “Oh, Papai”, “Olha para aquela estrela no céu! Deus também deve ter dado o Seu Filho”.
Sim, de fato! Há uma estrela na janela de Deus. Sabes o que Ele fez por ti? Ele deu o Seu Filho, por causa do Seu amor por nós.

Existe amor maior do que esse? Dar a vida por nós, Ele não se preocupou se muitos iriam nega-Lo ou se
muitos iriam viver de forma errada, Deus não veio a terra e perguntou se “fulano ou beltrano” queria que Ele mandasse seu filho para terra para sofrer o que sofreu e morrer em nosso lugar, Ele simplesmente foi lá e fez, esse amor sim é amor de graça, não se baseia em troca, é apenas amor.
A minha oração desses últimos dias, é muito simples, é essa: “que todos possam enxergar a estrela na janela de Deus e mais do que enxergar, que todos possam desfrutar desse puro e verdadeiro amor”, porque quando todos conhecermos o verdadeira graça do Pai, o amor verdadeiro, seremos livres e viveremos não procurando reconhecimento, mas sim reconhecendo que Jesus é, foi e continuará sendo eternamente. Saberemos que o amor de Deus vence todas as barreiras, todos os medos, não precisaremos nos preocupar com o que há de vir pois Papai cuida de tudo.
Portanto hoje reconheça essa estrela maior que está na janela de Deus, deixe o amor Dele invadir sua vida e sinta a diferença, a paz que o amor da graça nos concede!



Tenha um bom dia



"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." João 3:16
Escrito por Jéssica Kasper 0 comentários
Continue lendo...

terça-feira, 18 de novembro de 2014

É de Deus ou não é de Deus?

Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa.

Salmos 25:3

Talvez, este seja o assunto mais comentado hoje entre os nossos jovens no meio cristão e, nos deparamos com situações onde alguns enganam a si mesmo. Isso ocorre principalmente quando não procuram estruturar em Deus suas emoções, seu coração e, quando isso não acontece, gera-se uma carência, começamos até mesmo confundir a voz de Deus e acabamos nos frustrando.

Existem 3 máximas em nossa vida, a 1° é: Onde eu irei passar a eternidade. 2°: O que eu farei da minha vida aqui na terra, e 3°: Com quem irei viver a minha vida aqui na terra.

O que vemos hoje são pessoas descontroladas, ou seja, o que aparecer pela frente já dizem que é de Deus, que Ele confirmou, que estão orando a meses e Deus usou fulano e beltrano para confirmar. Começam a namorar, no 1° dia é eu te amo, no 2° dia vamos noivar, com uma semana cada um para o seu lado  e, com 2 meses isso tudo desaparece. Alguns acabam se decepcionando e até a sua fé é abalada, mas por que isso? Porque antes disso tudo não procura perguntar verdadeiramente a Deus se essa pessoa é a que ELE quer colocar no seu caminho, com medo do SENHOR falar “NÃO”. Então acaba apegando o coração com a menina ou a menina com o menino e diz que Deus falou ao coração, mas, é o próprio coração que está dando a direção para ele(a), respaldado em uma emoção e não tem uma convicção. Iniciam um relacionamento sem diálogo, sem um conhecer o caráter do outro e confundem um beijo com amor e isso é muito perigoso.

Mas conforme a Palavra diz que, os que esperam no SENHOR não serão confundidos. Estarão ligados com o céu e saberão esperar a hora certa. Existe uma palavra chave para isso tudo que está em Marcos 4:26-27

 E dizia: O reino de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra.

E dormisse, e se levantasse de noite ou de dia, e a semente brotasse e crescesse, não sabendo ele como.



Ou seja, os que esperam Nele não serão confundidos e receberão enquanto dormem porque quando estamos dormindo não colocamos a nossa mão, e deixamos Deus trabalhar em favor de nossas vidas. Portanto, descanse verdadeiramente no Senhor seja feliz e completo nEle  para, aí sim, poder ser feliz em Deus com essa pessoa que virá ao seu encontro quando você entender esses princípios e estiver preparado verdadeiramente para isso. Deus dá o sinal verde e tudo acontece naturalmente.

Um bom dia a todos. Que Deus abençoe!



 Elber Guimarães

Escrito por Elber Guimarães 0 comentários
Continue lendo...

segunda-feira, 17 de novembro de 2014


E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito – Romanos 8:28
Deus está no controle. Esta é uma verdade bíblica poderosa, Esta é uma verdade bíblica na qual cremos e repetimos quando tudo vai bem, Esta é uma verdade bíblica na qual acreditamos, mas é difícil acreditar nessas coisas quando começam a fugir do que tinhamos em mente. Não é verdade?
Aquele sonho não se realiza, a cura não vem, a proposta de emprego não chega, o relacionamento não se acerta.
Deus está no controle. Viver crendo nisto diariamente é um grande desafio.
Em nossa vida, neste mundo afetado pelo pecado, vivemos situações desagradáveis.
Coisas ruins acontecem a pessoas boas.
mas.....“Se Deus está no controle porque minha vida está uma bagunça?”
O controle de Deus não significa proteção contra todos os problemas.plantamos hoje, colhemos amanha, certeza!!!
Dizer que Deus está no controle significa dizer que Ele está ao seu lado quando você passa pelo vale e que Ele tem poder para reverter toda e qualquer situação.
Ele pode intervir e agir a hora que quiser, do jeito que quiser.
Reconhecer que Deus está no controle significa não deixar o seu coração se encher de amargura. Significa deixar a justiça na mão de Deus. Se pessoas te causaram males e bagunçaram sua vida deixe isto nas mãos de Deus.
O rancor, amargura, a vingança não te levarão a nada.
Deus está no controle e se Ele está no controle, a retribuição fica por conta dEle. Eu vou me concentrar na obra que Ele está fazendo em minha vida.
Eu vou canalizar as minhas energias para continuar fazendo o bem e para abençoar mais e mais pessoas.
Deus está no controle. Quando tudo está acontecendo conforme o planejado é fácil crer nisto.
Quando as coisas começam a acontecer de forma diferente começamos a duvidar desta verdade
Quando tudo vai bem e quando as coisas parecem estar fora do controle (do seu controle) lembre-se que Deus continua assentado no Seu trono e trabalhando para que tudo concorra para o bem daqueles que O amam, daqueles que foram chamados sob o Seu decreto

AQUELE QUE VIER HA MIN, DE MANEIRA NENHUMA O LANÇAREI FORA

Gloria a Deus.....Ele é bom
Escrito por Pedro Salinet Junior 0 comentários
Continue lendo...

domingo, 16 de novembro de 2014


Oi pessoal!!!

Para começar nosso texto de hoje vamos ver como o nosso dicionário define o que é adoração e o que ritualismo.

A definição de RITUALISMO no dicionário Português é conjunto de ritos; sistema litúrgico. Apego ao ritual, às cerimônias: cultivar a memória de alguém com ritualismo exagerado.

A definição de ADORAÇÃO no dicionário  Português é prestar culto a algo. Ter muito amor a algo.

Adoração x ritualismo, você já parou pra pensar nessa realidade? Primeiramente quero deixar claro que não estou dizendo aqui que não existe adoração nas igrejas, não é isso..,  muito pelo contrário.  O fato é que infelizmente uma parcela de Cristãos estão se deixando levar pelos rituais, e a adoração verdadeira acaba ficando em segundo plano, esquecida.

Tem uma musica da Fernanda Brum que ilustra muito bem essa questão de adorar, quando fala assim:


Adorar a Deus é mais que cantar
Adorar a Deus é mais que erguer as mãos
Não consiste em rituais e tradições
Adorar a Deus é mais
Mais do que vãs repetições...

Mas a questão é, por que isso acontece? 

O X da questão é que a adoração precisa ser encarada mais do que uma atividade corriqueira, ou uma obrigação. Muitos estão nos púlpitos, ou com microfones nas mãos com uma adoração vazia, fria, sem espiritualidade por fora é adorador, mas por dentro está vazio. Muitos ditos cristãos, estão nos bancos das igrejas, somente fazendo volume, ou para cumprir obrigações,não estão ali como verdadeiros adoradores.

A adoração precisar ser encarada como um estilo de vida, assim como a higiene ou alimentação. Você deseja ser transformado de glória em glória? Então viva de adoração em adoração. Se você pagar uma pessoa para correr em seu lugar, ela emagrecerá, mas você continuará do mesmo jeito. Há coisas que só funcionam se você mesmo fizer. É assim com a adoração.


Lembrem-se das palavras do próprio Jesus quando falou com a mulher samaritana:Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” (João 4.23.)


Entãao, pessoal, não se deixem levar pelos ritos, pelos dogmas impostos pelos homens. Viva uma vida de verdadeira adoração. Não seja apenas mais um fazendo volume nos bancos das igrejas. Adore a Deus em espírito e em verdade. e principalmente, adore por amor e não por obrigação.


ADORE A DEUS POR AMOR E NÃO POR OBRIGAÇÃO.


Um abraço fiquem com Deus.
Herbert Amaral Povoas.


Escrito por HERBERT AMARAL POVOAS 0 comentários
Continue lendo...

sábado, 15 de novembro de 2014

Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela. Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: "Não chore". Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que o carregavam pararam. Jesus disse: "Jovem, eu lhe digo, levante-se! " Ele se levantou, sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram cheios de temor e louvavam a Deus. "Um grande profeta se levantou entre nós", diziam eles. "Deus interveio em favor do seu povo".
Lucas 7:12-16



Uma fato impressionantes que podemos ver em Jesus era o fato dele transformar uma situação totalmente triste ou uma cilada em um momento de alegria e adoração a Deus. Ele transformava momentos comuns em momentos sobrenaturais. Semelhante na passagem Lucas 7, em que Ele passando por um funeral, uma coisa aparentemente comum, ressuscita o jovem morto, transformando aquele momento em um momento sobrenatural, onde a pessoas em sua volta puderam ver a mão de Deus agindo. 

Disse Jesus aos serviçais: "Encham os potes com água". E os encheram até à borda. Então lhes disse: "Agora, levem um pouco do vinho ao encarregado da festa". Eles assim o fizeram, e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde este viera, embora o soubessem os serviçais que haviam tirado a água. Então chamou o noivo e disse: "Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora". Este sinal miraculoso, em Caná da Galiléia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele. 
João 2:7-11

Outra situação semelhante foi durante uma festa de casamento, um momento comum, em que Jesus Cristo transformou água em vinho, tornando aquele momento em sobrenatural. Isso é maravilhoso, em diversos momentos nos evangelhos pode-se ver Jesus transformando o COMUM em SOBRENATURAL, tanto com milagres como em ensinando as pessoas em sua volta sobre o reino de Deus, como quando Ele estava lavando os pés dos discípulos, algo que na época era normal para os servos e Jesus pegou aquele momento e o tranou em um grande ensinamento da importância da humildade e da necessidade de sermos limpos dos pecados. Ou quando Jesus simplesmente iniciava uma conversa ele sempre tinha uma história, uma parábola, falando sobre o Reino de Deus., ou ainda podemos ver a Ceia do Senhor, que na época era uma refeição comum, porém antes de ser entregue Ele tomo o pão e vinho e mudou aquele momento cotidiano em um momento especial, no qual fazemos isso até hoje em memoria do seu sacrifício. na Cruz.

Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai.
E eu farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho.
O que vocês pedirem em meu nome, eu farei".
João 14:12-14

Como filhos de Deus, irmãos de Jesus, quando cremos e vivemos uma vida que busca agradar a Deus, amando Ele com nossas atitudes, podemos fazer igual a Jesus. Isso é, um jantar com os amigos não será só um jantar, será uma porta para evangelismo, um passeio no parque não será somente uma caminhada, será uma forma de adoração, ou um aniversário não será somente um festa, será uma forma de você ter atitudes para que Deus seja glorificado, ou até um simples lavar de louças não será um momento chato, mas será um momento de conversar com o Espirito Santo. 

Seja a manifestação de Deus nesse mundo, transforme o COMUM em SOBRENATURAL, e para que Ele se revele em nossas vidas de tal forma que possamos viver essa realidade, devemos simplesmente amar a Deus com a nossa obediência.


Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele".
João 14:21

Wellington Dias de Paula
God Bless U





Escrito por Wellingon 0 comentários
Continue lendo...

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

        Bom dia a você caríssimo leitor da coluna Papo 100 Censura aqui no blog! Tenho hoje uma boa notícia para compartilhar com você que gosta de nossos textos sinceros e honestos sobre vários aspectos do cristianismo: a partir de hoje, nossos textos serão semanais! Agora todas as sextas você encontra textos que falam abertamente sobre diversos aspectos de nossa vida com Deus e com nossa vida no dia a dia! Gostou da iniciativa? Comente sobre qual o assunto que você gostaria de ver por aqui que teremos o prazer inenarrável de discutir e bater um papo contigo sobre os assuntos que tiram o seu sono.
         Com esta alteração, nossa coluna #Parabolando deixa de existir!!!! Mas não fique preocupado que aqui no blog você nunca fica na mão! Para nossos leitores nerds, ou sua versão moderna, Geeks, que gostam de nossos textos, você pode acessar o ícone de nossa página Parábolas Geek onde diariamente você encontra um devocional baseado em um personagem da cultura pop mundial, confira por lá!

         Tendo dado as boas (espero!!!!) notícias, vamos iniciar uma série com o tema dos famosos, mas nem tão conhecidos Sete Pecados Capitais. Você conhece estes pecados e sabe como eles surgiram? É verdade que todos eles possuem base bíblica pois são citados em diferentes momentos durante a narrativa bíblica, porém nenhum dos autores os classificou desta forma. Então como ele surgiu?
             No início do cristianismo, em especial do catolicismo, os pecados foram divididos em duas categorias específicas: aqueles que não necessitavam de punição ou do uso do sacramento da confissão, e os capitais que resultam em condenação para os que os praticam. Utilizando-se de uma tradição, o papa Gregório Magno no século VI de nossa era, delimitou estes sete pecados como vícios do ser humano. Com o advento do humanismo do século XIV, muitos pintores registraram estes pecados em seus quadros, somando-se à obra de Dante Alighieri, intitulada a Divina Comédia, que retrata uma visão renascentista do céu, do inferno, e do Purgatório, que foi uma invenção da igreja medieval e não possui base bíblica para existir como dogma ou doutrina cristã. Abaixo, uma pintura de Bosh retratando os sete pecados capitais.


              
               Quais são este sete pecados? Segundo a classificação mais recente são os seguintes:

1 - Vaidade - Não confie, pois, na vaidade, enganando-se a si mesmo, porque a vaidade será a sua recompensa. Jó 15:31

2 - Gula - Comer mel demais não é bom; assim, a busca da própria glória não é glória. Provérbios 25:27

3 - Avareza - Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. Hebreus 13:5

4 - Luxúria - A luxúria, e o vinho, e o mosto tiram o coração. Oséias 4:11

5 - Inveja - O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos. Provérbios 14:30

6 - Preguiça - Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio. Provérbios 6:6

7 - Ira - Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. Colossenses 3:8

               Lembrando que esta lista, embora sejam notoriamente pecados bíblicos, a estrutura em número de sete não é um dogma bíblico, pois muitos outros pecados poderiam incorporar esta lista de pecados com consequências graves para os que o praticam. Mas toda lista ou classificação nos ajudam a começar a discutir algo, não é mesmo? Neste sentido, nossos próximos 7 posts abordarão cada um destes pecados e quais suas consequências para nossas vidas e naqueles que estão conosco.

                Como introdução, percebam que todos estes itens da lista falam de pecados contra o próprio corpo da pessoa. Todos eles são vícios que desencadeiam uma série de outros pecados e correntes que podem nos aprisionar, se não tomarmos cuidado. 

                  Neste sentido, meu desejo é que você não perca as próximas colunas do nosso papo 100 censura, pois além de falarmos de cada um destes conceitos, falaremos também sobre o remédio e a vacina bíblica para que você permaneça imunizado destes pecados...

                    Esta semana levamos nosso pequeno Joshua para tomar as vacinas de 2 meses. O impacto de ver seu pequeno filho levando 03 agulhadas nas duas perninhas era inimaginável para mim até dois meses atrás quando ele ainda não havia nascido. Ver os olhinhos dele chorando e olhando pra mim como se dissesse, porque você deixou que fizessem isso comigo, é algo de partir o nosso coração. Durante este processo doloroso, (mais para os pais do que para ele, é verdade) senti que Deus estava me ensinando uma lição importante sobre Seu relacionamento comigo. 
                   Muitas vezes Ele permite por Sua bondade, que façamos coisas das quais vamos nos arrepender mais tarde. A dor e o sofrimento que a consequência de nossas ações causam, com certeza constrangem o coração de nosso Pai, porém as pequenas quedas nos ajudam a voltar ao caminho correto e mudar de direção. São vacinas de vida que recebemos para que não venhamos a cair nestes vícios dos quais trataremos nas próximas semanas. Portanto, na próxima vez em que você pecar, e aquele gosto amargo da derrota vier em sua garganta, lembre das vacinas de vida que você está recebendo.

                   Não esqueça que a vacina para surtir efeito ela precisa ser dada em poucas doses, pois possui em seu interior o vírus causador das doenças. Se você abusar da graça de Deus e pecar sem se preocupar, esta vacina que deveria servir para poupar você de algo muito pior, fará com que você fique doente espiritualmente. A grande discussão entre a Lei versus Graça apresenta um tratado escrito por Paulo, o qual é autoexplicativo e necessário para nossa leitura de hoje. Nascer de novo para uma vida com Cristo demanda necessariamente, uma morte para a velha vida e velhos hábitos, incluindo o pecado. 

                        
Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente?
De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?
Ou vocês não sabem que todos nós, que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados em sua morte?
Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova.
Se dessa forma fomos unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição.
Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado;
pois quem morreu, foi justificado do pecado.
Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos.
Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristo não pode morrer outra vez: a morte não tem mais domínio sobre ele.
Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vez por todas; mas vivendo, vive para Deus.
Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus.
Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos.
Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça.
Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça.
E então? Vamos pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De maneira nenhuma!
Não sabem que, quando vocês se oferecem a alguém para lhe obedecer como escravos, tornam-se escravos daquele a quem obedecem: escravos do pecado que leva à morte, ou da obediência que leva à justiça?
Mas, graças a Deus, porque, embora vocês tenham sido escravos do pecado, passaram a obedecer de coração à forma de ensino que lhes foi transmitida.
Vocês foram libertados do pecado e tornaram-se escravos da justiça.
Falo isso em termos humanos por causa das suas limitações humanas. Assim como vocês ofereceram os membros dos seus corpos em escravidão à impureza e à maldade que leva à maldade, ofereçam-nos agora em escravidão à justiça que leva à santidade.
Quando vocês eram escravos do pecado, estavam livres da justiça.
Que fruto colheram então das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte!
Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna.
Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Romanos 6:1-23
 Romanos 6

Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente?
De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?
Ou vocês não sabem que todos nós, que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados em sua morte?
Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova.
Se dessa forma fomos unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição.
Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado;
pois quem morreu, foi justificado do pecado.
Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos.
Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristo não pode morrer outra vez: a morte não tem mais domínio sobre ele.
Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vez por todas; mas vivendo, vive para Deus.
Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus.
Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos.
Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça.
Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça.
E então? Vamos pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De maneira nenhuma!
Não sabem que, quando vocês se oferecem a alguém para lhe obedecer como escravos, tornam-se escravos daquele a quem obedecem: escravos do pecado que leva à morte, ou da obediência que leva à justiça?
Mas, graças a Deus, porque, embora vocês tenham sido escravos do pecado, passaram a obedecer de coração à forma de ensino que lhes foi transmitida.
Vocês foram libertados do pecado e tornaram-se escravos da justiça.
Falo isso em termos humanos por causa das suas limitações humanas. Assim como vocês ofereceram os membros dos seus corpos em escravidão à impureza e à maldade que leva à maldade, ofereçam-nos agora em escravidão à justiça que leva à santidade.
Quando vocês eram escravos do pecado, estavam livres da justiça.
Que fruto colheram então das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte!
Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna.
Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Romanos 6:1-23
1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante?
2 De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?
3 Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte?
4 Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.
5 Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição,
6 sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos;
7 porquanto quem morreu está justificado do pecado.
8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos,
9 sabedores de que, havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte já não tem domínio sobre ele.
10 Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus.
11 Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.
12 Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões;
13 nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniqüidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça.
14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça.
15 E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum!
16 Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça?
17 Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues;
18 e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.
19 Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade, assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação.
20 Porque, quando éreis escravos do pecado, estáveis isentos em relação à justiça.
21 Naquele tempo, que resultados colhestes? Somente as coisas de que, agora, vos envergonhais; porque o fim delas é morte.
22 Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna;
23 porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

                   Então por favor, não transforme as vacinas em vitaminas... Alimente seu espírito e enfraqueça sua carne... esse é o melhor remédio para fugir das consequências dos próximos 7 posts.... Aguardo vocês lá!



Pastor Eduardo Medeiros


Escrito por Eduardo Medeiros 0 comentários
Continue lendo...
Tecnologia do Blogger.