sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016







Olá caros amigos, tudo bem?


Em nosso papo 100 Censura #26 abordamos o tema Carnaval falando sobre a coisificação da mulher brasileira e em como a vida não é como um comercial de cerveja para aqueles que ainda não sabiam disso. Se você não leu pode acessar o texto neste LINK 

Hoje, vários e vários textos depois vou retomar o assunto onde muitos já devem estar pensando: lá vem os crentes chatos e quadrados de novo! Não podem ver ninguém feliz que já começam a julgar. Então vamos lá. Todos somos livres para fazer o que quisermos, certo? Certo... Porém (eu amo os poréns que freiam nossos instintos!) gostaria muito de analisar alguns fatores sobre o que a juventude costuma realizar nesta festa para que você possa tirar suas conclusões. Não vou retomar o discurso que o Carnaval é uma festa que remonta ao festivais de Baco durante os períodos grego e romano, porque não podemos afirmar isso. O que temos hoje é fruto de arranjos da cultura brasileira que desenvolveu seu próprio sistema para esta festa. Partindo do princípio que o carnaval brasileiro é uma festividade nacional sem interferência ou fundamento em outras festas, podemos iniciar nossa análise. Gostaria de falar um pouco sobre o assunto sem utilizar a teologia, apenas batendo um papo sobre cultura com vocês!

Em primeiro lugar este período se apresenta com um escape da rotina que para muitos se mostra enfadonha, chata e sem animação no dia a dia. O clima de animação, alegria, juventude e beleza que os comerciais de TV e músicas que prometem ser os "hits" desta festa mostram uma realidade que não é natural para a grande maioria das pessoas. Neste sentido, a "folia de Momo" é um escapismo para muitos que não encontram a mesma alegria em suas vidas rotineiras. 

Em segundo lugar, as expressões "brincar" ou "pular" o carnaval escondem algo bastante significativo. Utilizar termos que são comuns ao vocabulário infantil, parece uma tentativa de minimizar os reais objetivos dos participantes desta festa. Prova disso pode ser percebido nas letras (se é que podemos chamar de letras de músicas) dos hits de 2016 estão repletos de frases de duplo sentido com conotação sexual muito presente. Os nomes das músicas (?) falam por si mesmas: "Pisadinha" , "Manda Nudes", "Metralhadora", "Pega-Pega", "Descidinha".

As letras são profundas e levam à reflexão filosófica por parte dos poetas pós-modernos que as escreveram com o intuito de facilitar os propósitos do carnaval. (SQN) Gosto muito de tirar as melodias e ler as letras para ver o quão ridículas elas se colocam. Escolhi uma aleatória para demonstrar este princípio. Ajuda bastante no exercício imaginar o Cid Moreira declamando a letra:

Paredão zangado
Grave tá batendo
Médio tá no talo
Corneta tá doendo

Pega metralhadora!
Trá, trá, trá, trá, trá
As que comandam vão no trá
Trá, trá, trá
Trá, trá, trá,trá, trá

Não estamos poupando espaço na coluna, é que a letra é apenas isso...
Na verdade é triste ver que um dos aspectos em que nós somos mais conhecidos no exterior é pela beleza de nossas mulheres (beleza sexual) e por festas que escondem a riqueza cultural que a sociedade brasileira possui. Não quero aqui ofender ninguém que goste ou seja fãs destes grupos, mas é culturalmente muito pobre ver uma letra como essa e ver o sucesso que fazem... será que como sociedade não estamos prontos para um pouco mais de erudição? Sermos um pouco mais exigentes no que diz respeito à nossa cultura que é muito rica e maravilhosa? 

O terceiro ponto referente ao carnaval que gostaria de tratar com vocês tem relação com o sexo casual que é incentivado e até mesmo esperado por muitos foliões.

A AIDS é uma realidade e ainda mata... e em mais um ano, teremos números que não serão muito divulgados e muitos jovens serão pegos por esta desgraça porque durante o carnaval está tudo liberado. A reportagem abaixo mostra que de 2006 e 2015 o número de aidéticos no Brasil cresceu 40% na faixa de jovens entre 15 e 24 anos de idade:

 
Como isso é possível justo na faixa etária mais conectada e instruída que temos? Mesmo assim 12000 brasileiros morrem todos os anos por causa da AIDS contraída não custa lembrar, por transmissão sexual e por uso compartilhado de seringas.

Não estamos levando em conta outras doenças sexualmente transmissíveis como Sífilis, Gonorreia, Herpes, Cancro entre inúmeras outras que podem assolar as pessoas. Em uma pesquisa rápida sobre o assunto na internet, encontrei uma resposta bíblica para a solução do problema de doenças venéreas em um blog sobre saúde, chamado O médico e o paciente


Como prevenir as DSTs
A abstinência, ou não envolvimentos em relações sexuais, é a melhor maneira de impedir a transmissão de DSTs. Se optar por manter relações sexuais, mantenha relações com somente um parceiro(a) e use preservativos de látex com espermicida (camisinha).


Em quarto lugar, todo o Marketing sobre a festa está pautada sobre as grandes empresas de cerveja e destilados que faturam três vezes mais que no restante do ano. O que os comerciais de cerveja não mostram? Que a folia vai causar a morte de 800 a 1000 pessoas nas estradas federais, estaduais e municipais. Fonte: JusBrasil

Poderíamos manter uma lista infinita de outros aspectos que apontam para os efeitos negativos que ninguém estará pensando nestes dias, mas vamos ficar nestes quatro. Se ainda restarem dúvidas, podemos entrar na questão espiritual e teológica da festa. 

Nossa reação como cristãos normalmente é nos refugiarmos em nossos retiros de carnaval para ficarmos alheios e longe de toda esta carnalidade e tentações, mas depois de ver todos estes números terríveis e ter a certeza de que muitos jovens com futuro promissor terão suas vidas ceifadas nestes dias, fico pensando se o melhor lugar para estarmos é em nossas chácaras adorando ao Senhor enquanto o objeto maior de Sua obra redentora, as almas, estão sendo levadas para uma eternidade longe do abraço do Pai. É uma equação ainda sem resposta, que precisa ser resolvida.

Grande abraço a todos vocês, caros amigos do Papo 100 Censura!


Pastor Eduardo Medeiros
 




 
Escrito por Eduardo Medeiros 0 comentários
Continue lendo...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Quando o silêncio de Deus é tudo que temos chegamos a pensar que fomos esquecidos. Principalmente em momentos de luta, de sofrimento, de perda. Têm coisas que nos tiram o chão e parece que a dor dentro do peito é maior do que pensávamos conseguir suportar. São tantas desilusões. Tanto tempo se passou e tudo continua igual. O luto que nunca acaba. A ferida que nunca cicatriza. Mais um ano e nada de ser aprovado no vestibular. Nada de conseguir ser feliz. 

O mundo quer nos fazer acreditar que o que Deus tem para nós é irreal, que Ele nos esqueceu, nos abandou. Mas é mentira. Tudo há um propósito. A bíblia nos conta a história de Ester, que ficou órfã e foi criada por seu tio. Quando jovem foi "sequestrada", já que o rei que governava seu povo precisava de uma nova esposa e dentre inúmeras moças uma seria escolhida. Ester foi sábia e obediente ao Senhor e encantou o coração do rei. Se tornou rainha e intercedeu junto a seu marido por seu povo juramentado de morte. 

Ester poderia ter se frustrado, revoltado. Perdeu seus pais, foi arrancada à força de sua família. Mas ela escolheu ser feliz. Optou por dexar que Deus conduzisse sua vida. Salvou os judeus de um fim certo e permitiu que os propósitos do Senhor se cumprissem em sua vida. Quando pensamos que estamos sozinhos e abandonados é quando Ele mais está juntinho de nós. São nestes momentos de solidão, de choro, que o Pai nos carrega no colo. Por mais que pareça não ter consolo, tem. O Espírito Santo pode tirar a dor do peito e curar suas feridas da alma, basta você acreditar e deixar que Ele preencha os vazios deixados pelas coisas que não explicamos nem entendemos. 









Escrito por Mariana F. 0 comentários
Continue lendo...

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016


O PERDEDOR NÃO É O QUE PERDE UMA LUTA, MAS SIM AQUELE QUE DESISTE DE LUTAR.
II Samuel 23: 11 e 12.

O valente é aquele que não desiste nunca.

O valente é aquele que se arrisca e não tem medo de tentar.
 
O valente é aquele que não desiste, quando todos desistem. 

O valente é aquele que continua lutando, mesmo quando todos já jogaram as armas fora e fugiram. 

O valente é aquele que não abandona, quando todos já abandonaram. 

Não somos perdedores, nós estamos na lista é dos vencedores e a estes serão dada a coroa da vida. Aleluia! 

Não desista da sua Igreja, da sua célula, da sua fé, não desista de Deus. 
A vida é um risco! 

Temos que arriscar, porque só assim saberemos se vai dar certo ou não. 
Ame o seu campo de lentilhas! 

Pode até não valer nada pro os outros, mas é tudo pra você. 
Não abandone sua fé, jamais!!! 

Nunca!!!
Jesus acredita em você e Ele te amou até o fim!

FELICIDADES NESSE NOVO ANO E LEMBREM -SE:
A ULTIMA PALAVRA VEM DE DEUS
Escrito por Pedro Salinet Junior 0 comentários
Continue lendo...

sábado, 30 de janeiro de 2016

Olá Pessoal, o ano de 2016 só está começando, que você possar ter um ano abençoado, segue mais um texto para nossa reflexão!



Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.
1 João 2:1,2

Normalmente nesse período de férias, muitas pessoas acabam confundindo, férias de atividades da igreja com ferias de um relacionamento com Deus. Por um lado, diversos Cristãos usam o final de ano e inicio de ano para descasarem, fazerem atividades em família, reduzir as atividades eclesiásticas, contudo isso não significa deixar de ter um relacionamento com Deus. E também aproveitar um tempo para descanso não significa que você está deixando Deus de lado. 

Mas diversas pessoas acabam se desviando dos caminhos do senhor, e nesse ponto que quero entrar, sempre existe um recomeço para você através do amor de Deus, por mais que os caminhos pareçam estar distante do Pai, ele sempre estará com os braços abertos quando você voltar com o coração arrependido.

E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.
Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
Lucas 15:20-22

Por um lado, vemos que nosso Deus e nosso Pai, sempre estará esperando pelo retorno do filho pródigo, esperando o pronto, sempre dando mais uma chance do perdão e de um novo recomeço. E nós como Cristãos, manifestações do filho de Deus nessa terra, também devemos julgar menos e ser mais amor para o pecador, mostrando o caminho para salvação gratuita de Deus, através de Jesus Cristo.

Por ultimo, se você esteve longe dos caminhos do Senhor, ou tirou "ferias" de um relacionamento com Deus, lhe convido a se colocar na presença do Pai e voltar para seus caminhos. E se você está filme em Cristo, lhe convido a ver um amigo seu, que está distante do caminho da salvação, e orar por ele, e depois convidá-lo a ir com você na igreja. Pois como filhos de Deus, nossa papel nessa terra é amar e ser pequenos Cristo, manifestando o Reino de Deus. O ano de 2016 está só começando, que você possa ser um filho amado na presença do Pai. Para começar basta acreditar.

Mude sua mente!
Wellington Dias de Paula







Escrito por Wellingon 0 comentários
Continue lendo...

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016




Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira

Efésios 4:26



Irá: Raiva; sentimento intenso e permanente de ódio, mágoa e rancor, normalmente contra uma ou algumas pessoas, é gerado por uma ofensa, dando origem a uma situação agressiva. A manifestação desse sentimento ou o que é causado por ele.



Olá caros leitores! 
Deixar de lado a irá é um exercício diário na vida de todos nós, irar-se não é pecado mas o principal problema é prolongar a irá transformando-a em ressentimento e amargura, a palavra nos diz irai-vos, e NÃO PEQUEIS, ou seja, esse deve ser um estado passageiro que não deve nos impulsionar a tomar atitudes movidas a esse sentimento. Não é proibido sentir irá, mas a forma como lidamos com esse sentimento em nosso coração isso é muito importante.

E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. Efésios 4:24

Quando Deus nos pede para nos revestirmos do novo homem é para assumirmos a identidade de Cristo, ele se fez carne viveu neste mundo e sentiu todos os sentimentos a que somos expostos todos os dias, na Bíblia a diversos indícios de que Ele experimentou todos esse sentimentos, mas a forma como ele se comportava perante a todas as situações é a maneira como nós devemos nos comportar em nosso dia-a-dia mostrando Cristo em nossas vidas.

Cristo tinha limitações físicas: 


  • Sentia fome (Mt 4:2; Mc 11:12).
  • Sentia sede (Jo 19:28)
  • Ficava cansado (Jo 4:6)
  • Sofria a dor (Jo 18:22; 19: 2,3)

E sentiu as mesma coisa que sentimos todos os dias:

  • Sentia emoções (Mt 9:36; 14:14; 15:32; 20:34)
  • Sentia tristeza e angústia (Mt 26:37)
  • Sentia alegria (Jo 15:11; 17:13; Hb12:2)
  • Sentia indignação (Mc 3:5; 10:14)
  • Sentia ira (Mt 21: 12,13)
  • Se surpreende (Lc 7:9; Mc 6:6)
  • Se sente atormentado (Mc 14:33)
  • Se comove e chora (Jo 11:33,35,38)


Nós não devemos nos deixar dominar por nossos sentimentos, Cristo cumpriu sua missão na terra mesmo passando por um conflito dentro de si. Os sentimentos humanos são enganosos e querem dominar nossa vida, e é a principal arma que o inimigo utiliza para nos afastar de Deus e nos tirar do foco.

Deixar de lado a irá nos faz vencer o pecado, nós temos que ser rápidos em perdoar, assim como Deus nos perdoou e entregou seu único filho para nos salvar. Diante desse argumento quem somos nós para prolongarmos esse sentimento que só nos trará dor e sofrimento?

"Aquele que quiser se irar e não pecar, não deve ficar irado com outra coisa a não ser o pecado". Pastor William Secker. 

Essa é a chave não irar-se contra o objeto de sua irá mas contra o pecado que te leva para longe de Deus e de uma vida plena. 

O perdão deve fazer parte de nosso dia-a-dia, quando demoramos para liberar perdão estamos nos colocando acima de Deus como juízes, deixando de amar e nos distanciamos de um relacionamento com Deus. Até que ponto vale a pena?


Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.
Efésios 4:32

Quando deixamos a ira passar o que vem como consequência e sinal de que não nos encontramos mais irados é o perdão, se você não sente que houve perdão ligue seu alerta, pois a irá não foi passageira se tornou ressentimento.

Se você sofre porque foi ferido no passado e deixou a irá tomar conta do seu coração, aconselho que você libere o perdão e siga em frente, Deus quer te mostrar as maravilhas que ele tem para sua vida e te usar como instrumento. Se tem dificuldades procure alguém que possa lhe ajudar e orem juntos para que Deus venha te ajudar a se libertar desse sentimento que tem lhe aprisionado e Seja Feliz!

Desejo a todos um excelente final de semana que Deus os abençoe e até a próxima postagem =D

Aline de Almeida Santos



Escrito por Aline de Almeida Santos 0 comentários
Continue lendo...

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016



Fala pessoal vamos para mais uma moral da historia, espero que fale com vocês:
Os primeiro capítulos de Genesis nos fala da criação do mundo e do homem, logo em seguida fala
sobre a árvore do conhecimento, árvore essa que não se poderia comer do fruto, mais a frente fala da serpente e da forma como ela induziu Eva a comer do “fruto proibido”, posteriormente Eva induziu Adão e ambos perderam sua inocência.
Essa foi a história compactada de como o pecado passou a fazer parte da vida do ser humano. Por curiosidade, por se deixar levar pela opinião alheia, por achar que estava fazendo a coisa certa, muitas vezes pecamos.
Eu estava analisando a vida de Adão e Eva e parei para pensar, muitas vezes nós culpamos eles por nossos erros, que levante a mão aquele que nunca disse: “por culpa de Adão e Eva que eu tenho que trabalhar, só por isso vou fazer de qualquer jeito, vou fazer como me convém, se ficar bom ok, se não ficar ok também, porque pra mim tanto faz”. Mas eu tenho algo a dizer, não foi porque eles pecaram no passado que nós precisamos viver de forma errada, fazendo as coisas de qualquer jeito, eles comeram a “maça”, mas nós não precisamos comê-la.
Nosso estilo de vida não precisa estar baseado nas coisas que aconteceram no passado, precisamos criar nossa identidade e essa identidade precisa agradar a Deus.
O pecado, infelizmente, faz parte desse mundo, contudo podemos vencê-lo, se nossa mente estiver em Cristo, não precisamos viver com a culpa do que aconteceu no passado, nós não temos o poder de mudar o que já aconteceu, eles já comeram do “fruto proibido”, mas nós não precisamos comer desse fruto!

Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao Diabo, e ele fugirá de vocês. Tiago 4.7

Deus os abençoe sem limites!
Escrito por Jéssica Kasper 0 comentários
Continue lendo...

terça-feira, 26 de janeiro de 2016


O amor de Deus é o que há de mais sublime e precioso. Nada se compara. Nada. Não existem dores e nem dificuldades que te afastem dEle. Não tem profundidade, escuridão, fofoca ou pecado que mude o que Ele sente por você. Não importa os erros que você cometeu. Ele quer saber se está disposto a mudar... a se entregar. O amor do Senhor é capaz de curar as maiores feridas. Esse sentimento tão lindo, sacramentado na cruz, pode cobrir qualquer falha ou imperfeição. 

Conte para o Senhor o que  aconteceu. Aonde foi que as coisas desandaram. Se entregue verdadeiramente e sinta a cura das suas mágoas, traumas, complexos. Sinta o abraço que o Espírito Santo dá na sua alma enquanto à sara. Te convido a se apaixonar pelo Senhor. Se entregue ao amor perfeito, sem máculas, sem falsidades, sem interesse. Ele sabe tudo sobre você e ainda te ama. Conhece seus erros, fragilidades e mesmo assim não deixa de te amar.
Se perca nesse mar de amor.
 Se perca nos braços de nosso Pai. 

Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.



Escrito por Mariana F. 0 comentários
Continue lendo...

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016




Olá caros amigos do nosso Papo 100 Censura aqui no Jovem e o Mundo! Tudo bem com vocês? Caso você esteja em férias, que esteja recarregando suas energias para um ano cheio de expectativas maravilhosas em Deus. Caso esteja trabalhando como é o meu caso, que possamos agradecer por termos um emprego em tempos de crise econômica e política como estamos vivendo em nosso país, orando por nossas autoridades para que possam tomar boas decisões que beneficiem toda a população brasileira, em especial os mais humildes que são aqueles que mais sofrem nestas ocasiões.

Nesta quinta-feira, dia 21 de janeiro comemorou-se o Dia Nacional Contra a Intolerância Religiosa e eu gostaria de falar um pouco a respeito deste tema que ainda é um tema bastante polêmico, principalmente para nós cristãos.



         
          Você sabe como este dia foi instituído? O dia é uma homenagem a uma mãe de santo baiana que morreu de infarto depois de ver sua foto em um jornal evangélico de uma denominação neopentecostal ofendendo e caluniando sua pessoa. Acredito que isso não tem relação com o que Jesus nos disse para fazer com aqueles que não criam Nele. E além de tudo ainda é uma mancha a ser lembrada todos os anos nesta data mostrando que a intolerância pode matar não apenas com armas e pedras, mas com palavras.

          Este assunto é polêmico por dois aspectos que tem uma mesma origem: em primeiro lugar, por causa de nossa ignorância a respeito das demais religiões e, em segundo lugar, por causa de nossa ignorância a respeito de nossa própria religião. A Palavra de Deus nos diz no livro de Oséias:


Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. Oseias 4:6a 

         Tive o privilégio a alguns anos de participar da escrita de um livro sobre Cultura Religiosa e fiquei espantado durante minha pesquisa para a escrita deste livro. A maioria dos textos que li buscava mostrar a superioridade de uma religião sobre as demais. Isto é feito desqualificando as outras religiões baseados nos argumentos daquela que se quer provar como a melhor. Nada mais errado acadêmica e eticamente. Minha proposta para este livro que foi utilizado como material para uma disciplina em uma faculdade de teologia era apresentar as religiões sem emitir juízos de valor sobre cada uma delas. Uma tarefa difícil, em um ambiente bastante hostil a outros pensamentos religiosos, de maneira especial aquelas de vertente africana.

          Algo que tem me incomodado muito nestes dias é a incapacidade de muitos jovens (publico com o qual trabalhamos mais de perto) de defenderem sua fé. A Apologética, que é a disciplina que mostra quais os pilares de nossa fé para que a possamos defender dos ataques externos simplesmente está em desuso na maioria dos projetos eclesiásticos. Somos bons em adorar ao Senhor com nossas músicas traduzidas dos ministérios de língua inglesa, somos ótimos em organizar eventos e participar de marchas ou grandes impactos evangelísticos, mas quando falamos de nossa fé e porque cremos no que cremos, as coisas ficam mais complicadas. 


A Intolerância surge da componente destes dois elementos: nossa falta de entendimento a respeito de nossa própria fé, com a ignorância a respeito das demais crenças e em como devemos tratá-las biblicamente.
          Este é um tema bastante complexo e muito urgente, pois os cristãos estão assumindo posições de destaque em diversos segmentos de nossa sociedade e com isso liderando pessoas de diversas matrizes religiosas. É importante saber como separar a fé de uma pessoa de seu papel na sociedade.

       Você poderia me perguntar: "- Com isso você está dizendo que devemos viver em um ambiente onde todos devem aceitar a posição do outro sem nenhum questionamento?" Não, de maneira nenhuma. Devemos fazer diferença na sociedade através de nosso estilo de vida e daquilo que cremos. 

          Agora me digam qual é o respaldo bíblico para atirar uma pedra em uma menina de 11 anos, mostrando que são os "crentes" que tem a verdade em suas vidas e ela é uma "filha do demônio"

          Ao menos em minha Bíblia, vejo Jesus ensinando o amor e o exemplo como meios de atrair pessoas para mais perto de Deus. Não se lembra do caso? Relembre aqui a péssima repercussão deste fato lamentável:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/06/menina-vitima-de-intolerancia-religiosa-diz-que-vai-ser-dificil-esquecer-pedrada.html

          Porque cristãos cometem um ato como este? Porque possuem um conhecimento superficial da Bíblia e não conhecem o Deus que dizem servir. 

Jesus respondeu: "Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus! Mateus 22:29

           Todas as vezes em que vejo algo deste gênero, penso sempre nas Cruzadas, onde da mesma forma, cristãos usavam de violência para mostrar seu valor e sua fé diante da sociedade em que viviam. E isso me assusta, pois já se passaram mil anos desde a primeira Cruzada e ainda encontramos sementes de intolerância em nosso tempo.

          Precisamos ter entendimento a respeito de nosso papel na sociedade. Nosso discurso recheado de palavras de nosso vocabulário "gospel" não faz nenhum sentido para aqueles que participam de outras linhas religiosas. Mas existe uma linguagem que é universal porque faz parte da Essência de Deus. Esta linguagem é o AMOR, e esta deveria ser nossa principal bandeira a ser levantada. Amar a Deus e ao próximo. O que se deve fazer depois é um detalhe dogmático, mas o amor não deveria se afastar de nossas ações. Não toleramos aquilo que não conhecemos, portanto que tal conhecer mais a respeito do mundo em que você vive e que não se restringe apenas ao seu universo.

             Esta é uma introdução ao tema, em breve gostaria de falar mais a respeito da defesa de nossa fé. Saber a respeito nos ajuda a não abandonarmos o lugar onde estamos por qualquer dificuldade que porventura tivermos em nossa vida.

Grande Abraço!

Pastor Eduardo Medeiros


    

Escrito por Eduardo Medeiros 0 comentários
Continue lendo...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016




Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.
Mateus 5:16


Olá caros leitores! Deus nos chama todos os dias para sermos luz em meio as trevas, O Reino de Deus é bondade e misericórdia e como habitantes e integrantes do reino temos o dever de exercer não só esses frutos como todos os outros em nosso dia a dia (ler Gálatas 5: 22), o mundo encontra-se em um tremendo caos e isso já é esperado, mas Deus nos deu a missão de levar a sua palavra e através de nossas boas obras (atitudes e um bom testemunho) salvar o maior número de pessoas possíveis.

Lidar com o egoismo e a constante necessidade de satisfazer nossas próprias vontades, assim como também lutar contra os desejos da carne e as tentações, são alguns dos obstáculos que não só nos levam para longe de Cristo como também de praticar os seus ensinamentos e isso tem sido o mal dos cristãos nos dias de hoje, a busca pela constante prosperidade e a qualidade de vida terrena nos afasta cada dia mais da vida eterna, nesta terra estamos só de passagem, o objetivo do Diabo é nos fazer pensar que a vida eterna é algo inalcançável, algo distante mas a vinda de Cristo está cada dia mais próxima, basta acompanhar os sinais.

A Seara é grande e poucos são os ceifeiros o que Deus nos pede é que com nossas boas obras nos coloquemos como ceifeiros de sua grande seara.


E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.

Lucas 10:2 

Como cristãos temos que ter em mente: 

1) Ele nos ama e nos fez seus filhos
2) Assim como Ele nos ama ele nos deixou como mandamento amá-lo sobre todas as coisas.
3) E por fim ele nos pede para amar nosso próximo como a nós mesmos.

Esses três mandamento se completam, uma vez que nos amamos, conseguimos amar o nosso próximo e se amamos nosso próximo estamos amando a Deus sobre tudo. Quando colocamos em prática esses mandamentos conseguimos realizar a boa obra, pois somos capazes de pratica-la, Jesus Cristo se fez carne e nos provou que sim é possível tanto que nos capacitou e nos deu o poder de realizar as mesmas obras que ele realizou.

A mensagem que Deus quer nos trazer é coloque-se como ceifeiro de sua seara disposto a cumprir a boa obra aqui na terra, ajudando o próximo e mostrando amor nas pequenas coisas, saiba que se colocando na vontade Dele você se tornará cada dia mais parecido com Cristo. E lembre-se deixe a luz de Deus brilhar através de sua vida.

Desejo a todos um excelente final de semana que Deus abençoe!

Aline =)

Escrito por Aline de Almeida Santos 0 comentários
Continue lendo...
Tecnologia do Blogger.